domingo, outubro 30, 2005

Qualidades, precisam-se!

Dois textos bíblicos, I Timóteo 3:1-7 e Tito 1:6-9 apresentam as qualidades que os responsáveis (pastores, presbíteros ou anciãos) devem ter na liderança das Igrejas locais.
É interessante sabermos que, no início da era cristã, algumas destas qualidades eram também examinadas para ver se uma pessoa era conveniente para cargos públicos. Alguns países, actualmente e de forma sábia, ainda seguem prática semelhante.
Ao nível público do nosso país, muito pouco valor é dado, por exemplo, a procurar ser irrepreensível, a ter boa reputação, a ser dedicado e justo, a não ser orgulhoso nem a ter mau temperamento. (Basta recordarmos alguns resultados das últimas eleições!).
E ao nível cristão, como são escolhidos aqueles que têm responsabilidades de liderar as Igrejas locais? Basta declarar que se recebeu uma chamada divina para o ministério, ou continuam a ser examinadas as qualidades descritas de modo a ser pastor e líder?
Parece-me que aqueles que fazem parte das lideranças evangélicas já estabelecidas há décadas, precisam cada vez mais de saber identificar aqueles que têm o desejo de servir no ministério eclesiástico, examinando se possuem as qualidades necessárias ou o potencial para as desenvolver, motivando-os a obterem uma formação bíblico-teológica que os capacite para tal.
Creio nos dons do Espírito Santo mas creio também que é necessária sabedoria para colocar as pessoas certas nas funções certas, para as quais os seus dons e a sua formação integral (qualidades) são essenciais. Parece-me que era este o pensamento de Paulo com as suas instruções a Timóteo e a Tito.

quinta-feira, outubro 27, 2005

"Aquietai-vos...

Vivemos dias de muita agitação. Na política, em diversos sectores da nossa sociedade e, creio eu, também ao nível de cada pessoa individual. Neste último caso, julgo que a causa está em termos coisas a mais a consumir as nossas energias do que aquelas que conseguimos repor. Deste modo tendemos para a desordem, para o desequilíbrio, como uma Lei da Física nos ensina.
Citei, há dias, uma frase que reflecte o pedido de ter serenidade no meio de circunstâncias não alteráveis, ao mesmo tempo que pede coragem para mudar o que deve ser mudado e sabedoria para saber a diferença entre o que pode e não pode mudar.
Não sei qual a estratégia que cada pessoa usa de modo a encontrar essa serenidade tão necessária nos dias de hoje. Mas sei que há Alguém que é a Fonte dessa serenidade: Deus. É a Ele a quem devemos recorrer!

"Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus." - Salmos 46:10

ps.- para muitas pessoas, Deus está ausente do nosso mundo e este foi deixado à mercê do acaso. No entanto, creio que o futuro vai provar o contrário!

domingo, outubro 23, 2005

Gripe das Aves e Templo Cheio

Não costumo dar muita importância aos sonhos. Mas, a noite passada tive dois sonhos que me deixaram a reflectir. Num deles eu me defrontava pessoalmente com a pandemia da gripes das aves, a qual tinha chegado ao meio onde vivia. No outro via um espaço de culto, repleto de pessoas de todas as idades, onde não havia lugar para entrar mais ninguém, formando uma Igreja desejosa de louvar a Deus e de ouvir a Sua Palavra.
Reconheço que os sonhos podem estar directamente relacionados com preocupações ou imagens vistas no dia anterior e vistos separadamente podem ser interpretados assim. No entanto, como creio que Deus também se pode revelar por meio deles, fiquei a pensar na associação dos dois e perguntei a mim próprio:
Será necessário que surja uma pandemia mundial para as pessoas começarem realmente a buscar e a temer a Deus?

sábado, outubro 22, 2005

Serenidade

Uma excelente frase, repleta de sabedoria, para aplicar
em diversas situações da vida!

segunda-feira, outubro 17, 2005

Queixas e Julgamentos - até onde chegar?

"Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados. Eis que o juíz está à porta." - Tiago 5:9

Acho que este, e os outros versos que transmitem a mesma ideia (Tg.4:11,12; Mat.7:11), são para mim dos versos mais difíceis de entender e aplicar correctamente. Em situações práticas, por exemplo, relacionadas com a falta de zelo ou desleixe, faço sempre as perguntas: Até onde posso chegar? O que devo fazer? Qual é o meu papel no meio destas situações, que considero erradas: ignorar (não me queixar, não julgar) ou enfrentar (também o julgamento dos outros e do Juíz)?

Eu tenho uma opinião mas será que querem partilhar as vossas ideias e práticas?

sexta-feira, outubro 14, 2005

Yom Kippur 5766

Este foi o título de um artigo do Público de hoje sobre o Yom Kippur, um dia importante para os judeus. Neste artigo é citado o rabi Arik Acherman que refere:
"Os dez dias anteriores são para reflectir sobre o que é a nossa vida colectiva e individual e para pedir perdão pelo mal que fizemos. O Yom Kippur é o dia do arrependimento. O Judaísmo não acredita no pecado original, mas sim que as pessoas são basicamente boas. O Yom Kippur é uma tentativa de regressar ao nosso eu verdadeiro e puro. As portas do arrependimento estão abertas a todos. O livro do perdão está aberto. E fecha-se quando o Kippur termina, encerrando o destino da pessoa para o resto do ano."

Não sei se todos os rabinos concordarão totalmente com esta interpretação do significado deste dia mas por ela se entende o porquê da rejeição de Jesus Cristo como o Messias. Se as pessoas são basicamente boas e se é suficiente assumir uma atitude de arrependimento neste dia que define o seu destino para o resto do ano, então porquê aceitar o sacrifício de Jesus Cristo como o único suficiente e capaz de definir o nosso destino?

A Bíblia responde:
"Porque todos pecaram e tendo perdido o direito de acesso à glória de Deus. E pela sua bondade, que não merecemos, nos declara inocentes da culpa, pela obra de Jesus Cristo, o qual nos liberta dos nossos pecados, sem nada pagarmos para beneficiar disso."
(Romanos 3:23,24, O Livro)

Esta é a maravilhosa graça de Deus!

terça-feira, outubro 11, 2005

A vantagem da "Teoria do Desenho Inteligente"

Fui assistir à palestra, promovida pela ASPEC, de Adauto J. B. Lourenço que é Mestre em Física, sobre a Teoria do Desenho Inteligente. Por vezes, fazem-se críticas a uma teoria sem conhecer realmente o que ela diz. No caso desta teoria é importante saber que ela afirma e como é estruturada. Vejamos, temos:
- Teoria do Desenho Inteligente
- Criacionismo científico
- Criacionismo do Universo Recente
- Criacionismo Religioso (Cristianismo, Judaismo, Islamismo, etc)

"Em resumo: a teoria do desenho inteligente propõe que existe um design real e intencional na natureza, o qual evidencia uma criação. O criacionismo científico propõe que existe um Criador e que ele trouxe a existência todas as coisas segundo um plano seu previamente estabelecido. O tempo de existência do universo não é um fator importante. O criacionismo científico do universo recente propõe que existe um Criador e que ele trouxe a existência todas as coisas segundo um plano seu previamente estabelecido. Diferente do criacionismo, o criacionismo do universo recente trabalha com evidências que provam que o universo e o planeta Terra são recentes, tendo apenas alguns milhares de anos. O criacionismo religioso é a proposta encontrada em cada um dos escritos religiosos. Alguns apresentam possibilidades de testes científicos para a sua comprovação, ao passo que outros não. Em geral, quanto se fala do criacionismo, associa-se o mesmo com o criacionismo religioso. É importante notar que existe uma diferença. O criacionismo científico não procura nem provar nem conhecer o Criador. O criacionismo científico estuda apenas a criação." (in: Universo Criacionista)


Ou seja, podemos dizer que esta teoria só afirma que houve uma criação e portanto terá havido um Criador. Sim. Mas a vantagem é que esta ideia pode afirmar-se, mesmo no ensino público porque trata-se de uma ideia científica. Portanto, ela não afirma quem foi o criador nem como aconteceu, e não deve porque essas afirmações têm como fundamento principal a fé.
Eu , por exemplo, como cristão creio que foi o Senhor Deus Jeová, o criador, e não de uma forma evolutiva, mas não devo afirmar isso, numa aula de escola pública porque estaria a impor a minha fé aos meus alunos. No entanto, como professor, posso explicar a teoria do desenho inteligente e assim afirmar que a teoria criacionista é tão válida quando a naturalista de onde deriva a evolução (que, actualmente, é a única a ser ensinada nas nossas escolas).
Acho que esta confusão entre aquilo que se deve afirmar (porque é científico) e o que não se deve (porque se baseia na fé) existe realmente e contribui grandemente para que a nossa sociedade e os media ignorem ou ridicularizem quem afirma o criacionismo.
Por isso esclareçamos os termos e sejamos mais "científicos" se queremos que o criacionismo comece a fazer parte da discussão sobre a origem da vida no ensino nacional!

ps. A foto é da Nebulosa Helix e realmente é parecida com um "Olho". Deixa-nos a pensar, pelo menos!

sábado, outubro 08, 2005

A deusa da Fortuna e Tiago

“Na antiguidade, o homem acreditava que os deuses decidiam seu destino. A deusa Fortuna, ou Sorte, era a deusa romana que trazia sorte ou azar para as pessoas. Esta divindade dos romanos costumava ser representada cega ou vendada, carregando uma cornucópia e controlando uma roda e um leme.
A cornucópia era utilizada por ela para distribuir bens e riquezas sem saber a quem, já que ela é cega; a roda era para decidir numa mesma proporção os que sofrem e os que são felizes, contudo, mantendo a instabilidade do acaso, pois pode girar a qualquer momento; e o leme era para guiar os destinos dos homens (ADKINS e ADKINS, 2001).
Mesmo com o advento do cristianismo, a Fortuna continuou no imaginário popular. (WIKIPEDIA).”


Ora, a mensagem que Tiago transmitiu na sua carta (Tg.5:1-6) era outra. Não existe uma deusa que, ao acaso, distribui riquezas a uns e não a outros. As riquezas, infelizmente são mal distribuídas pelo próprio homem que faz mau uso das suas riquezas e do seu poder, traduzido por exemplo, pela exploração dos mais pobres, fazendo com que uns tenham muito e outros pouco. Não só por isto, mas também, é que os 25 países com maior PIB do mundo produzem cerca de 90% de toda a riqueza do planeta e por analogia, mais de 170 países contribuem com apenas 10% do PIB mundial!
A mensagem da Bíbli, revelada em Tiago, é que Deus está a controlar todas as situações de injustiça e abuso de poder e “Quem usa mal as suas riquezas e poder, pagará bem caro!"

ps. A foto é da Deusa Fortuna - Sec.I d.C, retirada do livro "Religiões da Lvsitânia", cuja exposição se encontra no Museu Nacional de Arqueologia em Lisboa. Amanhã irei pregar na Igreja sobre este texto e esta ideia. Orem por mim.

sexta-feira, outubro 07, 2005

"A beleza da criação"

"Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das Suas mãos."

Sl.19:1
Eis duas fotos do eclipse anelar do dia 3 de Outubro de 2005, observado em Portugal:

Não é linda, a criação de Deus!?

Nota: As fotos foram retiradas do site: http://ovni.do.sapo.pt/principal/Astronomia/eclipses/Eclipse3OUT2005_imagens.htm

A Ideia Central do Texto

Ontem, na aula de Hermenêutica e Exegese Bíblica no IBP-ESETE estivémos a abordar a questão da Ideia Central do Texto. Esta ideia é traduzida por uma frase completa que resume a mensagem que o autor original pretendia comunicar com aquilo que escreveu.
O Salmo 117 diz:
"Louvai ao Senhor, vós todos os gentios;
Louvai-O todos os povos!
Porque mui grande é a Sua misericórdia,
E a Sua fidelidade subsiste para sempre.
Aleluia!”

Usando este exemplo, e depois de algum estudo exegético, entendemos que o autor não queria comunicar o que era o louvor, nem quem deve louvar. A ideia central que o Salmista queria comunicar era: "Todos devem louvar ao Senhor porque a Sua misericórdia é grande e a Sua fidelidade é eterna!"
Parece quase a mesma coisa, mas não é!

quinta-feira, outubro 06, 2005

"Consertar o Mundo!"

Recebi esta ilustração de autor desconhecido que vale a pena partilhar:

Um cientista, preocupado com os problemas do mundo, estava resolvido a encontrar meios de reduzí-los. Passava dias no seu laboratório buscando respostas para suas dúvidas.
Certo dia, seu filho de sete anos, decidiu ajudá-lo. O cientista nervoso pela interrupção, tentou fazer com que o filho fosse brincar em outro lugar. Procurou algo que pudesse ser oferecido, com o objetivo de distrair sua atenção. De repente deparou-se com o mapa do mundo. Eis o que procurava!
Recortou o mapa em vários pedaços e, com um rolo de fita adesiva, entregou tudo ao filho dizendo: "Gostas de quebra-cabeça? Vou te dar o mundo para consertar. Aqui está, todo recortado. Faz tudo sozinho!"
Pensou que a criança levaria dias para recompor o mapa. Algumas horas depois, ouviu a voz que o chamava: "Pai, já consegui terminar!" A princípio, o pai não deu crédito às palavras. Seria impossível na sua idade conseguir recompor um mapa que jamais havia visto. Relutante, o cientista levantou-se, certo de que veria um trabalho digno de uma criança. Para sua surpresa, o mapa estava completo - todos os pedaços colocados nos devidos lugares.
"Como foste capaz? Tu não sabias como era o mundo, meu filho, como conseguiste?"
O filho então respondeu: "Pai, eu não sabia como era o mundo, mas quando o pai tirou a folha de papel da revista para recortar, vi que do outro lado havia a figura de um homem. Quando me deu o mundo para consertar, não consegui. Então me lembrei do homem, virei os recortes e comecei a consertá-lo, pois sabia como ele era. Quando consertei o homem, virei a folha e percebi que havia consertado o mundo!"

Eu que ando a tentar analisar a raíz o problema da riqueza e da pobreza no mundo, por causa do texto de Tiago 5:1-6, ao ler esta ilustração realmente confirmo que a solução desse problema também está em consertar algo no homem.

terça-feira, outubro 04, 2005

Escrita moderna

Já sabia que a linguagem dos telemóveis andava a revolucionar a escrita da língua Portuguesa. Não sabia é que já tinha chegado ao ponto da mensagem que hoje li, de um aluno do 9º ano, da escola onde lecciono. Vejam com os vossos próprios olhos!

Para além dos erros ortográficos graves, será que também devemos começar a escrever, para que a "malta jovem" entenda o Evangelho, qualquer coisa do tipo:

"Pq D. amou o pexoal d tal maneira k deu o xeu filho JC pa k td akele k nele kre n morra m/ tenha a vd eterna"?

p.s.- João 3:16

Aviso aos ricos

"E agora vocês, os ricos: Deviam chorar e lamentar-se por causa das desgraças que hão-de cair sobre as vossas vidas. As vossas riquezas apodrecem de inutilidade. A vossa roupa vai sendo comida pela traça. O vosso ouro e a vossa prata não servem para nada. As próprias riquezas em que vocês confiavam consumirão como fogo a vossa carne. Os bens que têm acumulado serão evidência contra vocês no dia do julgamento. Não pagaram o salário justo aos que trabalharam nas vossas terras. O protesto desses trabalhadores sobe até aos ouvidos do Senhor dos exércitos celestiais! Vocês têm vivido aqui na Terra no meio de luxo e na satisfação dos vossos próprios desejos. Têm engordado os vossos corações, como um animal para o dia da matança. Condenaram e mataram o inocente, o qual não conseguiu resistir-vos!" (Tiago 5:1-6, O Livro)

Este é um retrato do presente ou simplesmente foi um retrato de uma realidade há 2000 anos atrás? Qual a relevância deste texto nos nossos dias?

segunda-feira, outubro 03, 2005

"Querido amigo...

... a minha oração é para que tudo te corra bem, e que tenhas tanta saúde quanto ao corpo como tens quanto à alma." - (III João 2, O Livro)

Sem dúvida, uma oração que devíamos entender melhor e fazer mais vezes!

domingo, outubro 02, 2005

Culto para o Senhor!

Hoje, contrariamente ao que é habitual na minha vida, não assisti a nenhum culto dominical de uma igreja. Há já algum tempo que queria tirar algum tempo para reflectir, descansar, ouvir Deus, apreciar a natureza e orar. Pela bondade de Deus pude fazer isso de uma forma que me trouxe paz, serenidade e saúde espiritual.
Com a vida agitada que levamos, é tão fácil cairmos na irritação, numa atitude cheia de amor próprio ou em outras falhas e sem o percebermos. Só o conseguimos isto quando tiramos algum tempo para parar... e ouvir. É também importante que cada um de nós perceba porque faz o que faz e como o faz, para que não suceda estar ocupado com excesso de actividades (mesmo que sejam religiosas) mas sem a convicção da presença e do poder de Deus através delas. Senhor, obrigado pelo descanso e porque pude usufruir de um belo dia na tua presença!