quarta-feira, setembro 13, 2006

"Verdade Inconveniente"

Já tinha visto a publicidade do filme e agora com esta crítica que recebi de um amigo, vou mesmo querer ver. Disse-me ele:

"Tive oportunidade de assitir ontem à ante-estreia do filme-documentário "Verdade Inconveniente", cuja projecção nos cinemas se iniciará amanhã. Aconselho vivamente que vejam esta obra e que a recomendem ao maior número de pessoas. Reproduzo o testemunho dado no local pelo Secretário de Estado do Ambiente, membro do Governo português encarregado de acompanhar a agenda das mudanças climáticas: "Já conhecia esta informação mas não tinha a noção da rapidez com que a situação evolui." É verdadeiramente assustador! Al Gore, o ex-Vice-Presidente e candidato presidencial norte-americano, autor e apresentador do documentário, confronta-nos com dados científicos incontestáveis e aponta para uma janela muito reduzida de intervenção - talvez menos de 10 anos - antes da sobrevivência da nossa civilização ser posta em causa."

Aqui fica uma amostra:

4 comentários:

Vilma disse...

Ao ver este pedaço do documentário, lembrei-me de algo dito pelo Caio Fábio: " A serpente alimenta-se do pó da terra".
Sem dúvida, ste filme é essa frase tornada realidade.
Alimenta-se do progresso desenfreado da humanidade, da nossa carnalidade, do nosso egocentrismo... ao ponto de vivermos aquilo que há tanto tempo foi profetizado: o homem está a criar o Apocalipse!
Deus tenha misericórdia de todos nós!

Adilson C. Marques disse...

Vitor, o trailer e o teu texto foram suficientes despertar em mim interesse para ver o filme.
A poluição e protecção do planeta são temas que muito me sensibilizam, e, antes de questionar a acção dos governos, penso que é importante vermos a nossa acção, pois creio que, embora em pequena escala, também somos responsáveis pela degradação do planeta.
Quem é que ainda vai para o trabalho de autocarro?
Quem desliga o ar condicionado em casa?
Quem lava a loiça fechado e abrindo a torneira?
Quem coloca a roupa a secar ao ar livre, visto vivermos num país com bom clima?
Quem recicla?
Acredito que cada vez menos pessoas, infelizmente. Também me sinto culpado.

Vitor Mota disse...

Sim, são os pequenos gestos que fazem diferença mas principalmente as políticas daqueles que detêm o poder nas suas mãos. Infelizmente alguns só olham para o lucro e não para o bem-estar presente e futuro. Mas, quando Jesus voltar isto vai mudar.

Marlene Maravilha disse...

Sim, que Deus tenha misericórdia de nós!!!
O homem é prepotente e não se rende.
abraços