sábado, junho 24, 2006

Não vendo o essencial!

Jesus Cristo, certo dia, resolveu voltar à Terra para fazer o bem. Procurou o melhor lugar para descer e optou pelo Hospital de Santa Maria, onde viu um médico a trabalhar há muitas horas e a morrer de cansaço. Para não atrair as atenções decidiu vir vestido de médico.
Jesus Cristo entrou de bata, passando pela fila de pacientes no corredor, até atingir o gabinete do médico. Os pacientes viram e comentaram: - Olha, vai mudar o turno...
Jesus Cristo entrou na sala e disse ao médico que podia sair, dado que ele mesmo iria assegurar o serviço. E, decidido, gritou: - O PRÓXIMO !
Entrou no gabinete um homem paraplégico que se deslocava numa cadeira de rodas. Jesus Cristo levantou-se, olhou bem para o homem, e, com a palma da mão direita sobre a sua cabeça disse: - LEVANTA-TE E ANDA!
O homem levantou-se, andou e saiu do gabinete empurrando a cadeira de rodas. Quando chegou ao corredor, o próximo da fila perguntou : - Que tal é o medico novo?
Ele respondeu: - Igualzinho aos outros... nem examina a gente...

4 comentários:

tito pereira disse...

embora a maior parte das vezes a incompetência esteja do lado dos médicos, não deixa de ser verdade que muitas vezes os pacientes já não conseguem ver com clareza e objectividade a função do médico. Imagino que Jesus em seu tempo aqui na terra deve ter sentido bastante frustração!
a piada está boa...sim senhor!

Vilma disse...

:D

Demo disse...

Apesar de não ser inédita...percebe-se. Sendo eu um estranho, permita-me a ousadia de questioná-lo...é padre?
Sobre a avaliação de professores,estou do lado de lá da barricada e poderei dizer que nem todos pensamos da mesma forma...
em ironias, o meu blog, poderá conhecer uma opinião diferente

rui miguel duarte disse...

Essa está boa.
Mas nos tempos em que Jesus por cá andou, certos casos relatados nos Evangelhos não seriam muito diferentes desses. Muitos curados não O seguiram. Ou só queriam ouvidos passivos que continuassem a anuir com eles o seu fado choradinho, mais do que a cura. Como o paralítico da psicina de Betesda.