quarta-feira, outubro 04, 2006

Soterrados

Imaginem uma sociedade em que a mentira é incentivada e tolerada pela maioria, onde a preguiça reina e é recompensada, onde alguns passam por cima de muitos de forma a obterem o que almejam simplesmente porque beneficiaram do factor “C” (a habitual “cunha”).
Não é preciso imaginar muito pois não? Basta olhar para dentro do que se passa (por exemplo e não só) em Portugal. Assim é o nosso país e a nossa cultura.
Mas agora pensem numa Igreja local inserida dentro desta cultura. Pensem nos seus membros que passam mais tempo sob a influência da cultura nacional (e mundial) do que sob a cultura cristã. Conseguirão estes sobreviver sem serem subterrados por aquela cultura?

1 comentário:

Adilson C. Marques disse...

Estou certo que o “tempo” mostrará que a cultura nacional e mundial irá soterrar a cultura cristã. Nas igrejas, o que outrora não era aceitável, agora é banal. O que antigamente era prática, agora é recordação engraçada. Para cada invenção mundana existe uma versão evangélica. Na minha vida, vejo que em muitas áreas a cultura mundial é dominante e parece que não tenho força para contrariar.