segunda-feira, janeiro 09, 2006

Renovação "Proibida"

Falámos que o nosso país precisa de uma renovação. É verdade. Mas também é verdade que é preciso que haja modelos saudáveis e profundos de renovação. Acredito que a Igreja deve ter esse papel, especialmente por meio das suas lideranças.
Infelizmente, é no meio delas que, em alguns (muitos?)casos, surgem diversas deficiências. Por exemplo em:
- saber trabalhar verdadeiramente em equipa,
- saber discordar dos outros em respeito e harmonia,
- saber ouvir aqueles que discordam e aprender com as suas opiniões,
- não manipular informações, para seu próprio benefício,
- ser íntegro e verdadeiro nas suas posições,
- saber aceitar que nem sempre se tem 100% de apoio, continuando a servir, quando isso acontece,
- e em não aceitar toda a honra quando uma equipa, e não uma só pessoa, contribuiu para o sucesso.

Como poderemos ser um exemplo com todas estas deficiências?
Mais grave ainda. Como renovar se a mesma for "proibida"?

ps-por "proibída" perceba-se "dificultada ou mal interpretada"

5 comentários:

rui miguel duarte disse...

Humm… humm… talvez ainda não. mas há uma promessa de Deus nesse sentido. Ele disse que os justos herdariam a terra. E há, com efeito, um esforço, uma entrega diária de todos nós.
Como é possível que somos já, de facto, o país da UE com mais baixos índices de desenvolvimento, mesmo incluindo os novos 10?
O que falhou e ainda está a falhar?
Talvez não seja estranho a isto que, desde D. João IV, se consagrou Portugal à "Nossa Senhora", consagração que se tem reiterado. Feliz a nação cujo Deus é o Senhor…
Mas talvez não explique tudo. Os nascidos de novo trazem para a vida cristã mentalidades da vida a.C. (antes de Cristo). Daí a necessidade renovar a nossa mente, como escreve Paulo.
Mas ainda acredito que somos mesmo a luz do mundo, e que brilhamos mesmo que tenuemente, sem nada fazermos ou dizermos, ainda que não brilhemos no nosso testemunho. Glória a Deus: isso depende d'Ele em nós, e não de nós mesmos! Todavia, n nos iludamos: se ficarmos totalmente na penumbra e n brilhando com a simplicidade de Cristo, n estamos a fazer gd coisa. Só com a nossa vida em ordem diante de Deus, dos homens somos luz. Temos de ir, com a consciência de que os anjos nos contemplam e Pai olha para nós com expectativa (as nuvens de testemunhas de Hebreus 11)

Vitor Mota disse...

Sim Rui, é mesmo a certeza de que Deus tudo vê e julga que não nos deve deixar desanimar de fazermos a nossa parte no sentido da justiça e da integridade.

JOINCANTO disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
JOINCANTO disse...

Sorry Vitor,
Colei o comentário no Blog errado!
EHEHEHEHEH

Abraços

Lenita disse...

Vitor:
O teu texto é um bom exemplo de tópicos de análise que dariam uma pregação excelente. Esmiuçar cada um dos tópicos, expondo o pecado que nos assalta constantemente nestas áreas seria uma boa exposição para edificação da igreja. (ver o que disse no post anterior)

A respeito do tema: temos de começar nós a fazer... possivelmente sem muita ajuda.
Abraço